Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto


 

Voltar a Notícias
Tela cheia Sugerir um artigo

Unicafes pretende fazer a Integração das Redes de Cooperação

4 de Setembro de 2017, 14:40 , por Unicafes - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 148 vezes

A direção da Unicafes Nacional esteve reunida recentemente para tratar sobre vários temas relevantes para o desenvolvimento do Cooperativismo Solidário. Um deles foi o processo de Integração das Redes de Cooperação. Apesar das ações de apoio às redes, é preciso avançar mais com uma estratégia que organize os ramos produtivos. Desta forma, a Unicafes pretende institucionalizar as redes com a implantação de pilares temáticos nas áreas de gestão, formação, mercado e finanças que deverão ser trabalhados com ações pontuais junto as Unicafes Estaduais. A organização pretende realizar encontros para trabalhar os desafios que as cooperativas enfrentam.


“Na área de gestão vamos trabalhar instrumentos contábeis, em formação vamos discutir público, metodologia, parceiros na execução. Sobre mercado vamos tratar estruturação de mercados alternativos, não só os mercados institucionais, a legislação e outros fatores que são essenciais para trabalharmos redes. Se nós não fizermos isso iremos continuar com uma ação muito fragmentada. Precisamos interagir neste aspecto se de fato queremos construir uma rede de produção e comercialização.” comentou o presidente da Unicafes Nacional Vanderley Ziger.

Oficinas
Para iniciar esta ação, nos dias 26 e 27 de setembro a Unicafes realizará uma Oficina em Brasília com a participação dos dirigentes das cooperativas para discutir os temas que envolvem a Secretaria de Mulheres, Mercados, Formação e as mudanças que irão atingir o Programa do Biodiesel.


“Serão grupos menores, em virtude que a nossa limitação orçamentaria não permite que leve um grupo muito grande de pessoas, no entanto nos queremos ter uma participação e uma representação das diversas regiões dos diversos segmentos construindo assim uma política mais estruturada e a partir dessas oficinas nós também irmos até os estados que ainda não fomos pra poder tomar as decisões certas.”

 

Whatsapp image 2017 08 22 at 5.13.13 pm


Projetos
A Unicafes Nacional vem trabalhando a parceria em projetos que visem dar apoio para o desenvolvimento das Unicafes Estaduais. Ainda neste ano, deve iniciar o Programa Nacional de Formação (PECSOL) visa levar a formação para os dirigentes das Cooperativas Solidárias na área de gestão e governança. A iniciativa irá abranger os 20 estados do Brasil envolvendo cerca de 600 pessoas e será realizado em convênio com o Sescoop (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo).


De acordo com o presidente da Unicafes Nacional, Vanderley Ziger serão cinco projetos pilotos em diferentes estados. “Foi definido para implantação de cinco planos pilotos dos quais incluíam uma Unicafes de cada macrorregião do país. Então isso já está sendo finalizado. Temos indicadores para iniciar esse piloto a partir do mês de outubro.”


Todo conteúdo de formação será desenvolvido pela Unicafes em parceria com os Institutos de Formação: Infocos e Ascoob. Na região Sul, a turma piloto será realizada no Paraná; no Sudeste será Minas Gerais, no Centro-Oeste acontecerá em Goiás, no norte será em Rondônia, e no Nordeste na Bahia.


O Programa Nacional de formação (PECSOL) terá como meta o fortalecimento da gestão e governança das pessoas e das cooperativas participantes com foco no empoderamento das pessoas e na maior viabilidade social e econômica das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária.

 

SENAES: 10 projetos classificados são das Unicafes Estaduais

A Secretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes) do Ministério do Trabalho divulgou a lista dos projetos classificados por critério de pontuação para acesso aos recursos do edital de chamada pública 1-2017 para fomento e fortalecimento das redes de Cooperação de Empreendimentos Solidários. A iniciativa pretende fortalecer a rede de Economia Solidária no país. Cerca de 10 projetos aprovados foram apresentados pelas Unicafes Estaduais. O presidente da Unicafes Nacional, Vanderley Ziger avaliou positivamente esta primeira etapa.


“Nós conseguimos fazer com que 10 dos nossos projetos fossem enquadrados pela Senaes dentro desse primeiro filtro que está em curso. Já é um avanço, eu considero que desses 10 alguns não serão contratados nesse atual momento por causa das limitações orçamentárias do ministério, mas já foi uma prova de que os estados tem qualidade, tem condições e estrutura pra poder escrever os seus projetos e gerir os seus próprios recursos com apoio da Unicafes Nacional.”


De acordo com o Ministério do Trabalho, para os próximos três anos estão previstos investimentos de R$ 25 milhões. Em 2017, haverá recursos na ordem de R$ 7,5 milhões, com os recursos para os projetos específicos podendo variar de R$ 600 mil a R$ 4 milhões.


Unicafes já está estudando uma nova parceria com BNDES
A prestação de conta do antigo projeto já ocorrendo.

A Unicafes Nacional também está buscando meios de ampliar a relações com o BNDES para viabilizar recursos de fomento ao Cooperativismo Solidário. A instituição já sinalizou que pretende apoiar ações nos territórios como a região amazônica e o semiárido. Apesar de entende a importância das regiões, a Unicafes estuda um projeto maior atendendo todas as regiões do país. Agora a Unicafes também acompanha a finalização do último projeto que está em fase de prestação de contas.


“Nosso objetivo e a expectativa é que de fato consigamos estruturar um bom projeto, para debater com eles a partir de agora esse enceramento do projeto anterior. Aquelas cooperativas que receberam recurso estão na fase de prestação de conta e esperamos que tudo ocorra bem nessa fase para iniciar uma nova parceria”, comentou o presidente da Unicafes, Vanderley Ziger.

 

Descentralização da direção
Outro tema tratado na reunião executiva da Unicafes Nacional é a representação institucional da organização nos 20 estados do país. Uma das estratégias adotadas pela organização é o processo de descentralização da direção que tem funcionado positivamente. Atualmente, a Unicafes possui um diretor executivo presente em cada região, o que pode facilitar e estreitar os laços. A intenção do presidente é visitar todos os estados, mas a Unicafes ainda possui algumas limitações financeira e estrutural.


“Tenho interesse de fazer visita todas as nossas Unicafes, mas não ir de mãos vazias. Queremos ir para os estados discutir a realidade de cada estado e atender todos, as expectativas dos estados. Pra isso, temos todas as condições pelas pessoas que temos na executiva que são qualificadas que tem uma boa representação, entendimento de pensar a Unicafes Nacional em parceria com as Unicafes estaduais e essa descentralização vai nos ajudar muito”, avaliou Vanderley Ziger.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa/Unicafes Nacional

 


0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar

    CADASTRE SEU E-MAIL
    e receba as novidades da UNICAFES

    Uma nova janela será aberta. Confirme seu e-mail e depois confira a mensagem que vai chegar na sua caixa de entrada.
    Gerado pelo FeedBurner

    [+] MULHERES

    MARCHA DAS MARGARIDAS 2015

    [+] ECOSOL

    NOV/2014

    [+] PAUTA 2015

    CONHEÇA A PAUTA DO COOPERATIVISMO SOLIDÁRIO PARA 2015

    [+] CANAL UNICAFES

    [+] REDES SOCIAIS

    » WebMail Unicafes

    » Google+